quinta-feira, 24 de junho de 2010

Histórias de Quinta


“Conterrâneos”

Noite quente, lua cheia e um calor insuportável, uma oportunidade para sair, aproveitar o clima quente e se divertir, e foi assim que tudo começou...

Tamires é dona de uma safadeza insaciável e adora dançar. Neste dia não foi diferente, arrumou-se e foi para o festival que estava movimentando o lugar que mora. Chegando lá o local estava cheio e com muitas caras novas, ela começou a dançar de maneira provocadora. No inicio não percebeu um cara a observando, prestando atenção em todos seus movimentos, o jeito sensual e insinuante que dançava. Após algum tempo Tamires foi descansar e viu finalmente ELE, um cara lindo, cabelos negros, discreto, com um jeito único, olhos lindos e sorriso encantador, seu nome é Matheus. Ela o olhou e sem perceber nenhum tipo de interesse afastou-se, mas isso foi só para descansar e logo iria voltar para perto de Matheus tentando algum tipo de contato. E foi isso que aconteceu, quando o grupo começou a tocar ela foi para perto dele, sempre prestando atenção se ele estava acompanhado, não queria se meter em confusão.

Como quem não quer nada Tamires o chama para dançar e em seguida engatam uma conversa boa e cheia de desejos subentendidos e frases de duplo sentido, e para completar ele é solteiro. Recomeçam a dançar, a música, o lugar, o suor, o clima, tudo tornava o momento mais envolvente e sexy. Em certo momento Matheus começou a cercá-la e finalmente eles se beijaram. Tamires o convida para sentarem em um local mais discreto, para a “conversa” fluir melhor, os beijos esquentando, frases sacanas no ouvido, mãos passando por debaixo da saia, sussurros e gemidos discretos, os dois já estavam excitados e Matheus a convida para irem a um lugar mais tranqüilo. Ela sem pensar duas vezes sai com aquele estranho tão envolvente e sedutor.

Matheus estaciona o carro em uma praia próxima, como já é madrugada está deserta e começam os amassos ele a encosta de frente para o capô e encaixa-se por trás, entre suas pernas, puxa os cabelos dela, começa a cheirar e a lamber o pescoço, alternando com mordidas e beijos molhados. Ele tira a blusa dela e a saia e a beija por completo pelas costas, entre as coxas e dá atenção especial a bunda. Matheus agora tira a roupa ficando de cueca e começa a roçar aquele pau duro na bunda de Tamires, que já está completamente molhada e implora para ser fodida, mas ele quer deixá-la ainda mais louca de tesão, agora a vira de frente, tira o sutiã dela e começa a chupar os seios de maneira forte e gostosa, ao mesmo tempo que mete os dedos na boceta molhada e quente, fazendo Tamires gozar a primeira vez em seus dedos.

Ainda não satisfeito ele vai baixando e tira a calcinha dela, fica de frente com aquela boceta implorando por pau e começa a chupá-la, olha para cima e ver Tamires louca, gemendo de tanto prazer, ele continua a fodê-la com a língua até sentir aquele mel quente em sua boca, o gozo dela outra vez. Matheus levanta-se, beija Tamires e ela em seguida vai retribuir a atenção, abaixa a cueca dele e ver aquele pau duro e grosso pronto para ser chupado, ela ajoelha-se e começa a lamber devagarzinho, começa pela cabeça e vai baixando até a base, passando pelo saco e sobe, agora quer sugar só a cabecinha, chupar todo aquele primeiro liquido que gosta tanto, Matheus segura pelos cabelos dela e começa a foder aquela boca tão gostosa até gozar, ela toma toda a gala quente e depois o beija demoradamente.

Matheus a deita no capô e beija seus seios, enquanto fica passando a cabeça do pau naquela boceta quente, fica brincando, a deixando louca, e a faz pedir, implorar para ser fodida. Tamires obedece e ele começa a meter devagar, sentido cada parte do pau ser devorado, até que mete todinho e começa a estocá-la, forte e rápido, a segura pelos cabelos, chamando-a de gostosa, vadia, puta, e ela gosta e pede cada vez mais, a metida é frenética e quando ele diz que vai gozar ela pede para ele meter no cu dela, ele a vira de costas, desce, molha aquele rabo com saliva e mete o pau com toda força e vontade, fazendo Tamires gemer, e começa a fodê-la, ela rebola no pau dele o deixando louco e uma gozada forte não demora a acontecer, fazendo Matheus deitar-se em cima dela, completamente ofegante e sem forças. Após recuperarem-se da foda, arrumam-se e na hora da despedida Tamires descobre que Matheus é do estado, porém, mora fora há muitos anos e que no dia seguinte vai embora, deixando a sensação de vontade satisfeita e a promessa de um reencontro algum dia...

Tay

2 comentários: