sábado, 3 de abril de 2010

Glossário do Sadomasoquismo - Parte 4



181 - Relho: Chicote de couro de cabo curto.

182 - Riding Crop: Também conhecido como chicote de equitação. É um instrumento fino, flexível, com cabo rígido em uma das extremidades e fios de couro na outra ponta.

183 - Rimming: É o ato de beijar ou lamber o ânus pelo prazer, estimulação ou com o objetivo de relaxar o esfíncter para práticas anais.

184 - Sadismo: Perversão caracterizada pela obtenção de prazer sexual com a humilhação ou sofrimento físico de outrem.

185 - Safeword: É uma palavra de segurança usada no BDSM para interromper uma cena quando o limite físico ou psicológico do submisso é ultrapassado. O código normalmente é combinado antes do jogo ter início.

186 - Scat: Prática de manipular ou ingerir fezes. Em relações de dominação/submissão, consiste em defecar sobre o parceiro ou fazê-lo ingerir as fezes.

187 - Separador de Pernas: Acessório feito de madeira ou alumínio cujo objetivo é separar as pernas do (a) escravo (a).

188 - Silver Tape: Fabricada em polietileno na prata e trama de algodão com adesivo de resina e borracha é muito utilizada para fins de imobilização ou privação dos sentidos.

189 - Simforofilia: Indivíduo que se excita ao ver ou imaginar um acidente e observar suas consequências.

190 - Smell Feet: Denominação dada na podolatria para o prazer em sentir o cheiro dos pés.

191 - Snuff: Trata- se de um fetiche por imagens cinematográficas cujo conteúdo envolve tortura, sexo e assassinato.

192 - Somnofilia: Excitação obtida quando o individuo desperta um desconhecido através de carícias eróticas ou atos sexuais sem uso de força física.

193 - Spanking: Definição do ato de bater no BDSM. Castigo físico que pode ser traduzido em formas de palmadas, com o uso de chicotes, chibatas ou acessórios semelhantes. Não pode ser visto como uma mera pancadaria. É um componente da relação que visa o prazer mútuo, mesmo que na forma de punição da submissa. 

194 - SSBBW: Sigla de "Super Size Big Beautiful Woman", é um fetiche por mulheres super gordas. 

195 - Stalking: Ato de vigiar e seguir uma pessoa que é foco do desejo.

196 - Stone Butch: São lésbicas que não permitem que suas parceiras a toquem na relação sexual, extremamente devotadas no prazer oferecido, mas impenetráveis no toque sexual.

197 - Strap-on: Acessório utilizado para penetração anal nas relações Domme/escravo. Normalmente é feito de material sintético e preso ao corpo por um cinto.

198 - Sub Alfa: Em relacionamentos onde um Dominador possui mais escravas, uma submissa pode conquistar diante das outras uma posição de mais respeito.

199 - Submissão: Disposição para obedecer, para aceitar uma situação de subordinação, docilidade, obediência, subalternidade. No BDSM é a posição do bottom.

200 - Subspace: Termo inglês que indica o estado de êxtase gerado pela liberação da endorfina.

201 - Sucção: Seringa hipodérmica adaptada para sucção dos mamilos ou do clitóris.

202 - Supportive Opposite: Denominação dada as companheiras ou esposas que incentivam ou "montam" seus companheiros para a prática do crossdresser.

203 - Suspensão: Técnica de bondage em que a pessoa imobilizada é suspensa parcial ou totalmente do chão. Pode ser por pontos fixos ou por meio de roldanas.

204 - Suture Play: Jogos que envolvem suturas pelo corpo em formato de zíper.

205 - Switcher: Indivíduo que sente prazer tanto dominado quanto sendo dominado, normalmente com parceiros diferentes.

206 - Tafefilia: Excitação sexual ao sentir-se ou imaginar-se sendo enterrado vivo.

207 - Tickling: Tortura através de cócegas pelo corpo.

208 - Tongue Split: É um fetiche de modificação corporal que consiste em contar-se a língua, deixando-a dividida. 

209 - Top: Definição daquele que está em posição de dominação. 

210 - Tornozeleira: Acessório usado nos tornozelos para fins de imobilização.

211 - Trampling: Normalmente utilizado em podolatria, essa prática consiste em pisar no submisso. 

212 - Transvestismo Fetichista: Quase exclusiva de homens heterossexuais, consiste no uso eventual de roupas do sexo oposto para obter satisfação sexual.

213 - Tributo: No universo BDSM refere-se ao valor pago por um submisso à uma Dominatrix por serviços prestados.

214 - Tricofilia: Atração sexual por cabelos e/ou pelos.

215 - Tripsofilia: Indivíduos cuja excitação é desencadeada através de massagens.

216 - Tripsolanofilia: O mesmo que tripsofilia.

217 - Troilismo: A excitação é proporcionada ao observar-se o (a) parceiro (a) com uma terceira pessoa em uma relação erótica ou sexual. O termo vem do francês, trois, três.

218 - Urofilia: Prazer relacionado ao ato de urinar, receber ou beber urina do parceiro. Em alguns casos a urina é depositada no ânus ou na vagina. Termos utilizados: Ondinismo Urolagnia ou Chuva Dourada.

219 - Urolagnia: O mesmo que Urofilia.

220 - Vampirismo: O mesmo que necrofilia.

221 - Velas: Forma de tortura no BDSM onde a parafina derretida é derramada sobre o corpo do submisso. 

222 - Verdugo: Indivíduo que inflige maus tratos, carrasco.

223 - Vergalho: O mesmo que Nervo de Boi.

224 - Voyeurismo: É o prazer sexual obtido pela observação de outras pessoas seminuas, nuas ou em relações sexuais, normalmente sem o conhecimento dos envolvidos.

225 - Wannabe: Indivíduo cujo fetiche implica em amputação de seus próprios membros. Tem a fantasia de tornar-se deficiente físico.

226 - Waterboarding: Técnica de tortura que consiste em jogar água no rosto da vítima imobilizada causando afogamento.

227 - Xis: Nome dado à cruz em forma de "x" que Santo André, um dos apóstolos, morreu amarrado durante o reinado de Nero.

228 - Yin-Yang: O diagrama simboliza o equilíbrio das forças da natureza, da mente e do físico, e foi fonte de inspiração para a evolução do simbolo do BDSM. 

229 - Zelofilia: Excitação sexual relacionada ou associada ao ciúme.

230 - Zentai: É um macacão, usualmente feito de elastano, que cobre o corpo em sua totalidade.

231 - Zonas de Spanking: Áreas onde os indivíduos são golpeados para sentir e/ou proporcionar prazer.

232 - Zooerastia: O mesmo que Zoofilia.

233 - Zoofilia: Forma de obter prazer sexual com animais.

Glossário publicado originalmente no Portal Senhor Verdugo

Tay

Um comentário:

  1. Sou uma Sub dede de Janeiro deste ano, sou novata neste aspecto, de tempo, mais não de praticas, pois apesar de ser uma Sub , meu natural e ser dominadora, e ai está o conflito, o meu conflito interno, e grande , porém sinceramente não sirvo para ser Submissa a alguém, minha grande festa e eu me sentir Dominadora, principalmente a outra mulher . Gosto deste poder fornecido a mim, essa e a verdadeira grança do meu sexo, não sou delicada, e nunca fui. Talvez por isso já sou bruta e dominadora desde sempre. Mas nunca serei uma grande Dominadora, se no começo eu ser uma bela Submissa, estou a procura de outro Dom, que queria realmente interagir comigo, sem embrolamento, que queira me ensinar o verdadeiro sentido do amor sexual, coisa que não estou sentido no momento com o meu Dominador, o Sr. da Dor , seu nome de guerra. Ele não me faz completa, nem como , mulher e nem como submissa.

    ResponderExcluir