domingo, 28 de março de 2010

Doce Deleite


Onirismo - Ariel C.

Rolo na cama procurando teu corpo
Aqueço-me em teus braços ausentes
Encontro o abismo na escuridão de teus olhos languidos
Enlouqueço em teu arquejar - que não tive - de carne quente

Perco a noite ao brotar desta semente...
Sinto teu beijo queimar-me a nuca
Enquanto a tua mão pousa sobre minha coxa suavemente
Em um ensaio onírico de vida curta

Repousa a tua cabeça sobre meu ventre,
Após meu dorso encostar na tua frente
E teus dedos explorarem aquilo que cheira a algas marinhas
Então abro os olhos para inundar-me de vazio...
A solidão junto a mim sobre lençóis frios,
E um travesseiro molhado por lágrimas minhas!

2 comentários: