quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Histórias de Quinta


"Meu sobrinho"

Meu mundo começou a virar de cabeça para baixo há seis meses. Minha irmã mora em uma fazenda no interior de Goiás e tem um filho que queria fazer vestibular para Informática. Na cidade próxima não tem escolas muito boas e como não tenho filhos e moro em um apartamento grande, quando ela me falou eu consultei meu marido, que concordou, e ofereci para que meu sobrinho viesse morar comigo. Minha irmã agradeceu muito e em fevereiro o menino chegou. Ele é um garoto bonito, alegre e que passou a encher a casa, especialmente quando meu marido viaja. Ele passou a me fazer companhia, a ir ao cinema e até restaurantes juntos. Nossa relação era de tia e sobrinho, sem malícia. Tudo mudou um dia quando cheguei em casa e ao entrar no box para tomar banho tive um choque. Apesar da minha condição social eu mantive o hábito de solteira de lavar minhas calcinhas no banho e pendurar para secar em uma torneira. Nunca presto muita atenção exatamente em qual torneira, mas neste dia o que me chamou atenção foi que ela estava muito molhada e eu senti um cheiro forte de sêmen. Aquilo foi como seu tivesse levado uma marretada na cabeça. Fiquei tonta e sem saber como agir. Mas aquilo não podia ser verdade, não podia ser uma rotina. Depois de pensar muito eu decidi que a primeira coisa que eu tinha que fazer era confirmar isso, que ele estava se masturbando na minha calcinha. Ele estudava à tarde e eu saía para a academia de manhã e ele deve ter entrado no meu banheiro neste intervalo. Na manhã seguinte eu pendurei cuidadosamente uma calcinha seca, rendada preta, na torneira da direita e saí. Quando voltei 3 horas mais tarde fui direto ao banheiro e não deu outra: a calcinha estava mexida, molhada e cheirando a sêmen. Mais uma vez entrei em parafuso. Meu marido estava viajando, mas eu não poderia contar aquilo para ele e nem para ninguém. Não sou uma pessoa de mente estreita, e apesar do inusitado, sabia que isto podia ser comum com adolescentes e resolvi deixar rolar para ver o que iria acontecer, mas devo admitir que lá fundo, bem lá no fundo (e só agora eu admito) eu me senti envaidecida e gostei de ser desejada. Nossa relação continuou do mesmo jeito, eu não deixei transparecer nada. Mas aquilo estava me afetando. Não sei se pela minha carência, toda hora esta questão vinha à mente. E eu passei a discretamente a me arrumar de modo um pouco (pouco mesmo) mais sensual em casa, especialmente quando estávamos sozinhos os dois. Um dia eu não colocava o sutiã, noutro usava uma calça jeans mais apertadas, marcando a calcinha, também menores. Para a piscina eu comprei biquínis um pouco menores que mostravam mais e marcavam mais minha vagina. E eu passei a perceber uma maior umidade na minha calcinha. E ao retirá-la, via que as calcinhas estavam sempre com manchas nesta região.

Até que um dia o choque maior. Ao chegar em casa, corri para o banheiro (como fazia sempre agora), mas ao tocá-la percebi que ela não havia sido lavada, mas que estava ensopada de uma substância viscosa. Ele tinha gozado na minha calcinha e tinha deixado todo o sêmen lá sem lavar! Eu tinha que fazer alguma coisa, aquilo não podia continuar e eu tinha que falar com ele! Tremendo, com a calcinha gozada na mão, corri para o quarto dele e entrei sem bater. Ele me viu e imediatamente entendeu o que estava acontecendo. Entretanto, sua atitude me desarmou completamente. Ele começou pedindo desculpas, e trêmulo, me prometeu que isto nunca mais iria acontecer. Mesmo assim eu resolvi pedir explicações e perguntei a ele porque ele fazia aquilo e porque não procurava outras mulheres para ter relações sexuais. A resposta dele foi uma bomba: ele não tinha interesse em outras mulheres, nem em meninas da idade dele, e que para ele eu era uma deusa e que ele morria de tesão em mim. Balbuciando eu sussurrei que aquilo não era possível, que era muito errado e que ele não poderia ter desejos e muito menos relações sexuais com uma tia. E saí do quarto sem condições de continuar esta conversa.

Os dias se passaram, nos dois primeiros dias com muito constrangimento entre nós dois, mas aos poucos a situação foi voltando ao normal. Todo dia eu chegava em casa da academia e corria ao banheiro e a calcinha estava lá intocada. E eu já tinha percebido que aquilo estava fazendo uma enorme falta para mim, a falta de ser desejada. Passei a me arrumar com mais sensualidade, com algumas transparências, com roupas ainda mais justas marcando calcinhas cada vez menores. Passei a andar de camisolas de seda semitransparentes, cobertas com um rob. Mas dez dias depois, ao entrar no banheiro, dei de cara com a calcinha ensopada de sêmen. Mais uma vez corri para o quarto dele com a calcinha na mão e ele ao me ver desabou, começou a chorar, dizendo que não tinha conseguido resistir, que morria de tesão por mim e que como não tinha conseguido manter a promessa iria voltar para a casa dele. E começou a arrumar a mala. Na hora eu entrei em pânico, hoje eu sei que pela possibilidade de perdê-lo, mas na hora comecei a dizer que ele não podia ir embora, que iria arruinar a vida dele, que eu não tinha como explicar para a mãe dele, que ela iria me odiar se soubesse a verdade.

Ele, em prantos, me abraçou como um sobrinho querido. Eu aninhei a sua cabeça entre meus seios e falei para ele chorar à vontade que nós iríamos achar uma solução. Eu estava usando roupa de ginástica: um short e miniblusa de tecido fino sem sutiã. Ao sentir a cabeça dele entre meus seios, meu deu um calor no corpo todo e os biquinhos ficaram duros. Eu percebi que o pau dele estava encaixado na minha virilha, duro, tocando minha vagina. Acho que ele percebeu que os bicos estavam enrijecidos e tocou com a ponta dos lábios em um deles. Uma corrente atravessou meu corpo e ele percebendo que eu não me mexia, passou a passear os lábios pelo bico, mordendo de leve, passando a língua. Eu gemi de leve e ele forçou o pau contra a minha vagina, e se moveu esfregando muito lentamente. A sua mão abriu entrou por baixo da miniblusa e ele procurou um seio com a mão, apertando ele todo e depois apenas o bico. Ele colocou um seio para fora e começou a mamar. Aquilo me enlouquecia, eu já sabia que não havia mais volta, só não sabia onde iria acabar. Sem parar de chupar meu peitinho, ele guiou minha mão para dentro do seu short e me fez segurar seu cacete, duro feito pedra. Pela primeira vez ele falou: “segura este caralho minha putinha que daqui a pouco ele vai te fazer feliz”. Ele tirou a blusa, o short e me deixou só de calcinha. Ele se afastou e disse que queria me ver só de calcinha, que tinha se masturbado dezenas de vezes pensando nesta cena. Ele me abraçou por trás e já nu, encostou o pau duro na minha bunda por cima da calcinha. Em seguida, afastou a calcinha, colocou o cacete no rego, e uma mão procurou um peito para acariciar. A outra entrou por dentro da calcinha até encontrar meu grelo. Passou pela minha vagina para umedecer mais os dedos e voltou para o meu grelo. E começou a tocar uma siririca maravilhosa, enfiando a língua na minha orelha, acariciando meus seus, roçando seu caralho no meu rego para cima e para baixo e passou a falar obscenidades no meu ouvido. Eu estava enlouquecida e fui sentindo meu gozo se aproximar. E ele veio, forte, maravilhoso, eu tremia, gemia e na hora berrei, para logo em seguida desabar. Meu sobrinho foi maravilhoso comigo, me amparou, tirou a calcinha e quando eu já esta recuperada me levou para o banho.

No banho ele me ensaboou toda, passando a mão e a esponja pelo meu corpo todo, levando mais tempo nas minhas partes erógenas e descobrindo onde eu tinha mais sensibilidade. Eu louca para sentir aquela vara dentro de mim, mas aquele menino estava aproveitando cada minuto daquilo, com uma experiência (e talento) que eu nunca podia imaginar. Ele me enxugou me fez enxugá-lo, e com a vara em riste me deitou na cama. Abriu minhas pernas e aproximou a boca da minha buceta. Mas não encostou imediatamente. Chupou a minha virilha, foi com a língua nos meus cabelinhos e veio até o rego. Eu segurei e cabeça dele e empurrei até o meu grelo. Quando sua língua finalmente tocou o grelo, mais uma vez eu entrei em transe. Eu gemia, berrava, dizia que queria ser a puta dele, que queria sentir a vara dele dentro de todos meus buracos e que queria me sentir inundada com a porra dele. Meu gozo veio maravilhoso mais uma vez.

E estava chegando a hora de ser comida por aquela pica maravilhosa. Ele veio chegando, até o cacete encostar na porta da buceta. Ele deu duas pinceladas para lubrificar mais um pouco, e começou a forçar devagarzinho na entrada. A cabeça ia entrando e ele tirava quase tudo e cada vez que voltava entrava mais um pouco. Aquilo era maravilhoso, mas me enlouquecia, eu queria a vara toda dentro de mim. Queria ser possuída, invadida, usada e transformada em piranha! Quando o caralho entrou todo, ele me abraçou, começou a fuder, violento, mas lento, como se quisesse sentir toda a superfície da minha buceta envolvendo seu pau. E como se quisesse retardar seu gozo ao máximo. Aproximou sua boca da minha e me beijou. Pude sentir o gosto do meu gozo. Enquanto ele me abraçava eu colocava as duas mãos na bunda dele e ajudava a empurrar o caralho para dentro da minha buceta. Não sei quanto tempo aquilo durou porque eu estava em transe. Mas fui sentindo meu gozo se aproximar mais uma vez e o caralho dele a pulsar cada vez mais duro. Liberei de uma vez a piranha que eu me tornaria e começar a berrar repetidamente: fode sua puta, mata ela de tanto gozar! E o nosso gozo veio ao mesmo tempo, longo, forte maravilhoso, não sei quanto tempo durou. Só sei que quando voltei do transe, o caralho do meu sobrinho continua duro enterrado na minha buceta, inundado em porra e no meu gozo. E ele dizia baixinho no meu ouvido: vou te fuder o resto da sua vida....

Dora

Conto originalmente publicado na Casa dos Contos

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Devore-me

O Limbo

Descrição: O parceiro senta-se em uma cadeira colocando uma almofada debaixo dos joelhos, deixando-os elevados. Em seguida, a parceira senta-se no colo do homem de frente para ele, segura-se na costa da cadeira ou no pescoço do homem, colocando as pernas em seus ombros. O parceiro levanta a mulher com os braços e começa a penetração.

Vantagens: Nesta posição o contato visual é fundamental, o casal pode observar o tempo inteiro as reações um do outro. O toque também é facilitado pela aproximação.

Desvantagens: Caso a parceira seja maior, mais pesada, o homem poderá ter dificuldade para elevá-la.

Tay

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Plenos Prazeres


A dica de hoje é um site francês chamado Fetichic: le magazine de la photographie fétichiste, dedicado a expor fotografias fetichistas, de vários artistas, abrangendo toda a diversidade que o gênero permite.

Segundo o editorial do site, a ideia da revista eletrônica surgiu diante do desaparecimento gradual de revistas especializadas no tema fetichista e a queda de influência da mídia tradicional nessa área. O objetivo não é “substituir os sites pessoais dos fotógrafos, mas oferecer uma lista abrangente e o mais variada possível” do gênero e seus muitos artistas, afirmam os editores.

Mesmo para quem não ler francês vale a pena conferir o site, as imagens são lindas, e afinal, uma imagem vale mais de mil palavras...

http://www.fetichic.com/magazine/

Tay

domingo, 5 de dezembro de 2010

Doce Deleite


Sobre corpos e ganas - Dos Santos dos Santos

Se a mulher caminhava
a saia dela
se abria e se fechava

Um olho via
o que saia mostrava
enquanto se abria

E desejava
o que a saia escondia
quando se fechava

E rezava
para que se movesse
se a mulher parava

Se ela se movia
a longa saia
se fechava e se abria

E revelava
o que o olho mais queria
a alma mais ansiava

Na fenda aberta
o relâmpago
da perna exposta

Era mancha de sol
limpando a carne
de todo mal

Um olho comia
a mulher anônima
e ela nem sabia

sábado, 4 de dezembro de 2010

Vamos falar de sexo???


É impresionante como essa frase pode causar alvoroço em algumas pessoas, por exemplo, eu faço parte de um determinado chat, quando o papo tá frio eu jogo essa frase e os ânimos logo se alteram, pode ser da pessoa mais quieta até a mais saidinha. E quando o papo começa é que a gente ver como as pessoas realmente são, por isso, eu não acredito naquela história de gente tímida, por que nesse quesito, todos se revelam verdadeiros artistas.

Como já contei algumas vezes, o Blog começou meio sem querer e no ínicio só as pessoas mais próximas sabiam quem escravia, mas com o tempo eu divulguei minha identidade e agora quem acessa o blog sabe que é a bendita Tay que vós escreve essas singelas palavras. Voltando ao assunto, as vezes estou no MSN conversando com alguns amigos e de repente surge a seguinte frase: "Tava lendo teu blog", ou então, "Eu gosto de teu blog", e coisas do tipo, na verdade essas frases são a deixa para começar o assunto preferido da maioria das pessoas: SEXO!!! Isso mesmo, todos gostam de ouvir, ver, ler sobre isso, mas poucos tem coragem ou se sentem a vontade de falar abertamente, ou pelo menos iniciar a conversa sobre isso. Como eu sou sem vergonha, e falo abertamente sobre o tema, costumo atrair as pessoas para contarem seus segredos e revelarem suas mais secretas fantasias.

Sinceramente não sei porque as pessoas se reprimem em conversar sobre sexo, faz parte da vida de todos, ou pelo menos deveria fazer, é algo natural, saudável, e que faz bem para todos, por isso, bora praticar meu povo!!! \O/

As postagens retornaram oficialmente, e para continuar escrevendo o blog da melhor maneira para todos conto com a colaboração de vocês. Quem tiver dicas, dúvidas, curiosidades ou qualquer pergunta relacionada a sexo pode enviar para o email: confessionariodaseducao@yahoo.com.br, que responderei com o maior prazer (Ui!). O seu nome e alguns detalhes serão preservados, agora caso queira divulgar é só avisar...

Tay

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Entrelinhas


"Só uma coisa nos pertence, o nosso desejo..." (Jacques Rigaut)

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Devore-me

 Abertura Ampla

Descrição: A mulher se deita na cama, de barriga para cima, com os dois cotovelos apoiados nas laterais do corpo. Os joelhos ficam dobrados e as pernas abertas. O homem se coloca por cima dela, sem penetrá-la, fazendo uma posição de flexão, apoiado pelos braços. Ela então arqueia as costas, de modo que a pélvis suba para se juntar a do parceiro, deixando claro que está disposta para a penetração.Depois, a parceira empurra a pélvis para cima, levando à penetração aos poucos, fazendo movimentos de cima para baixo.

Vantagens: A penetração é bastante facilitada e o homem mantém um contato visual bem excitante.

Desvantagens: É bastante cansativa para a mulher, em caso de problemas de coluna, esta prática não é recomendável.

Tay

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Plenos Prazeres


Você já ouviu falar da série "Queer as Folk"??? Eu agradeço ao meu amigo bonito por ter me apresentado essa série tão especial. Passavamos horas assistindo e nos emocionando com os episódios...

Narra a história de cinco homens gays que vivem em Pittsburgh, Pensilvania: Brian, Justin, Michael, Emmett e Ted; de um par de lésbicas, Lindsay e Melanie; e da mãe de Michael, Debbie.

Este seriado é um marco na luta dos direitos GLBT, pois investe em uma trama sem cunho pornográfico ou apelativo, mostrando homossexuais como pessoas comuns, vivendo em seu dia-a-dia. As dificuldades e conquistas desta comunidade são brilhantemente retratadas nesta produção.Aborda sem censura e com franqueza, o estilo de vida dos homossexuais urbanos de classe média que vivem na atualidade na América do Norte.

Eu recomendo!!!

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

No Divã


Como vai Tay???

Me chamo Sophie, tenho 29 anos e namoro um cara de 37. Ele namorou por algum tempo uma mulher que segundo ele era tarada, fazia loucuras em relação a sexo. Terminaram a mais de um ano mas a amizade continou, eu não concordo com essa proximidade, e para piorar ele propos a uns dias atrás que fizessemos um ménage. O que eu faço??? Sou apaixonada por ele e não quero dizer que não com medo de perdê-lo...

Olá Sophie, por aqui tá tudo ótimo...

Bom, o que te digo é: não faça!!! Se não estais a vontade com a situação não se meta nessa, afinal, se ela era a bam bam bam no sexo, por que a deixou??? E tem mais, não se afastaram e agora ele fala em ménage com ela. Será que é só amizade mesmo??? Ele tem que perceber que quem está agora agora ao lado dele és tu, que as pessoas são diferentes, que até rolasse propor um ménage para sair da rotina e tal, mas isso não é tão simples assim.

Da parte deles supostamente não rola mais nada, mas tu não, pelo que escrevestes gostas dele e estais em dúvida em participar da brincadeira só para agradá-lo, não faça só por isso, se for para encarar essa novidade que seja por vontade própria e com alguém que fique a vontade. Por que não propõe um cara no ménage??? Seja que teu namorado será tão liberal com essa tua vontade???

Tay

domingo, 15 de agosto de 2010

Doce Deleite


Dentro do cálice
Intrometo o falo!
Meus pés no chão,
Sentado a cama
E dou-te o colo.

Cavalga-me Amazona divina!
Conceda-me como teu Eros...
Toma posse de tua propriedade
Envolvendo-adentro de teu corpo.

Contra tuas costas a parede.
Meu peito incidindo sobre o teu,
Então. Corrompo-te...

Concheio em teu corpo.
Ontologicamente me causas,
Principia-me...

Por fim, a dança...
Saliva-me ao falo
Enquanto bebo do teu cálice.
Engendra meu mel,
Mata minha sede
E logo,
Bebes de meu néctar...

Tiago Costa

sábado, 14 de agosto de 2010

Sexo Casual


Certo dia fui apresentada por uma amiga a dois caras e eles perguntaram se eu era do CS (oi?). Na hora não entendi e ela disse que era Casual Sex, um chat que rola aqui na cidade. Wow!!! Um chat cheio de pessoas que curtem essa prática é uma boa, afinal, quando se fala em sexo casual ainda rolam algumas crises por parte de alguns, certos preconceitos, principalmente com as mulheres, que são facilmente tachadas de safadas ou coisas do tipo. PQP!!! Por que só os caras podem ter prazer sem compromisso???

Bom, com isso fiquei pensando nos prós e contras, o porque de praticar ou não essa modalidade. Vamos lá:

Vantagens:
  • Você não precisa ficar inibido, aproveite e coloque em prática tudo que gosta e o que nunca fez, afinal, dificilmente vai ver a pessoa novamente;
  • Não pagar motel. Mulheres, eu sinceramente me recuso a pagar motel, então, não caiam nessa, oras, estais lá emprestando o corpo e ainda vais ter que dividir conta??? Nunca!!!
  • Você decide o momento de ir aos finalmentes e depois não precisa se preocupar com a sogra, discutir relação, os problemas da pessoa...
  • Praticidade. Quando chegar na hora do "vamos ver" ambos sabem muito bem para que estão ali, então é partir para ação.
Desvantagens:
  • Por favor, não vá transar esperando declarações apaixonadas, pedido de namoro, carinhos extremos ou coisas do gênero;
  • Prepara-se para tudo, eu digo realmente tudo, as pessoas são surpreendentes, tipo, podes está com um bofe másculo, exalando testosterona e na hora do sexo ele pedir um terra gostosinho...
  • O amasso pode ser tipo mela cueca e a foda ser uma tristeza...
  • A pessoa ou você podem ter sido pegos de surpresa e a depilação pode está atrasada, a calcinha velha, a cueca furada;
  • Depois da transa a pessoa mudar, ficar fria, calada. É querida, para ele foi só sexo e xau, estavas esperando o que??? Que pela manhã ele pedisse um café para os dois???
  •  Dormir junto e não ter assunto ao acordar. Faz o seguinte, levanta antes, deixa um recado e xau!!!
Bom, sexo casual é bom pela praticidade, e a pessoa tem que saber no que está se metendo (literalmente), infelizmente tem muita gente louca por ai e as doenças rolam soltas, por isso, precaução e prevenção sempre!!!

Tay

    sexta-feira, 23 de julho de 2010

    Entrelinhas


    "Minha boca é pouca pro desejo que anda à solta..." (Martha Medeiros)

    quinta-feira, 22 de julho de 2010

    Histórias de Quinta


    “Surpresa no Seminário”

    Tina é uma estudante de Artes que adora museus, casarões e tudo relacionado ao passado do estado onde mora. Certo dia a turma da Universidade foi fazer uma visita a um seminário em uma cidade do interior, expectativa para a chegada, afinal, o local é cercado por Histórias e ficar de sexta a domingo em um local repleto de rapazes preparando-se para a vida na Igreja não faz parte da rotina dela.

    Chegando ao seminário a recepção foi realizada por um padre e pelos seminaristas, todos com carinha de menino, com no máximo 20 anos cada um. A turma ficou louca, comentários e risadinhas invadiam o pátio, enquanto Tina observava Henrique, um belo rapaz que segundo ela estava desperdiçando a vida entrando para o seminário.

    Depois de guardar as coisas Tina foi andar pelo local para conhecer, ao caminhar por um longo corredor ouve uma voz vinda de um pequeno quarto, era Henrique, estava lendo a bíblia. Tina não queria atrapalhar, passou em silêncio e foi para a varanda, sentou em um banco e ficou vendo as outras pessoas. Sentiu que estava sendo observada e quando se virou viu que era Henrique.

    - Olá! Posso sentar-me com você??? Ele perguntou.

    - Claro, fique a vontade, estamos na sua casa.

    - Está gostando daqui???

    - Sim, é tão bonito, calmo...

    Enquanto trocavam as primeiras palavras Tina percebeu o olhar de Henrique, algo dizia que esse encontro seria especial.

    - Então - continuou ela - o que o fez vir para cá???

    - Bom, meus pais são muito católicos, e minha mãe sempre disse que eu seria padre.

    - Mas queres isso??? És tão novo, não viveu nada ainda, essa decisão é para o resto da tua vida...

    - É verdade, mas ainda dá tempo de desistir...

    Falando isso Henrique olhou para Tina com um desejo antes não percebido, levantou-se e saiu.

    Anoiteceu e os seminaristas sempre muito atenciosos ficaram contando histórias para a turma, como é viver ali, a rotina. Tina estava voando em seus pensamentos, lembrando da conversa de logo cedo, enquanto procurava Henrique, que não estava na conversa. Algum tempo depois ele surge, estava lindo, uma camisa branca, calça preta e chinelo. Senta-se ao lado de Tina em silencio e fica observando a conversa.

    Alguns minutos passaram-se e para Tina pareciam sem fim, quando ela menos espera Henrique levanta-se e faz um sinal para ela segui-lo. Vão para um pátio pequeno, com uns bancos de ferro, sentam-se e Henrique sem falar nada a beija. Um beijo quente e molhado, Tina fica excitada e percebe que Henrique também corresponde, essa foi a deixa que Tina queria para partir para o ataque. Ele sentou-se e ela de joelhos na frente dele começa a acariciar seu pau, Henrique demonstrava que sabia o que viria pela frente, relaxou e ficou observando. Ela o beijou, levantou a camisa dele e começou a beijar a barriga, foi baixando e mordendo o pau ainda por cima da calça, não resistindo baixou a calça e a cueca e deparou-se com aquele pau duro pedindo para ser chupado. Tina começou a sugar a cabeça devagar, foi passando a língua de cima a baixo, entre as bolas, e o pau parece que ia explodir. Henrique a pegou pelos cabelos e começou a foder a boca dela que logo sentiu aquele jato de porra quente escorrer pelos lábios. Tina lambeu tudo, afinal, não poderia deixar nada sujo. Voltaram para o local que a turma estava, em silêncio desde o momento que saíram até a hora que foram deitar.

    Na dia seguinte tudo correu bem, a turma foi conhecer o seminário e a cidade, passaram o dia inteiro fora e retornaram a tardinha. Após o jantar algumas pessoas foram deitar e outras ficaram conversando no pátio. Tina não viu Henrique o dia inteiro e compreendeu o afastamento, “ele deve está confuso”, pensou.
    Tina foi para a varanda ler um livro, mas sempre procurando por Henrique, que até então não tinha dado sinal de vida. Ela acabou distraída lendo e quando percebeu todos tinham ido deitar, foi caminhando pelo corredor longo e escuro quando sente alguém a puxar pelo braço para dentro da biblioteca. Era Henrique, estava nervoso, mãos geladas e respiração ofegante.
    - Precisamos conversar, ele falou.

    - É verdade, quero te pedir desculpas pelo que aconteceu ontem, não queria te deixar confuso, disse Tina.

    - Você não me deixou confuso

    - Não???

    - Pelo contrário, você me deixou excitado, com vontade de te comer naquele banco...

    Henrique puxa Tina e começa a beijá-la com tesão, as mãos procuram o corpo dela, seios, bunda, boceta, que nesse momento já está melada e louca para ser fodida. Ele parece está fora de si, levanta o vestido dela, tira a calcinha e fica observando, em uma mistura de contemplação e desejo. A deita na mesa, e começa a beijá-la, orelha, pescoço, colo, seios, e estes merecem atenção especial, passa a língua nos biquinhos duros e começa a sugá-los, acariando e apertando os seios dela. Vai baixando beijando a barriga e finalmente fica a frente daquela boceta quente e úmida. Começa a lamber pela virilha e em seguida abre devagar com os dedos e começa a passar a língua por toda a boceta, dando umas mordidinhas deixando Tina louca. Passa a língua no grelo e começa a esfregá-lo com o dedo, para em seguida começar a fodê-la com a língua e um dedo, e ela pede que coloque mais um, mais dois, e Henrique obedece fazendo ela gozar.

    Sem perder tempo Henrique tira a roupa e a coloca em pé, apoiada na mesa, a beija pela nuca e costa, sussurra em seu ouvido que quer fodê-la, que seu pau já está para explodir de tão duro, acaricia a bunda dela passando o pau entre as nádegas, de cima a baixo, Tina não agüenta mais e implora para ser comida, ele mete o pau devagar, vendo cada centímetro ser devorado por aquela boceta quente, e quando já está tudo ele começa a estocá-la, devagar, aproveitando o prazer que está sentindo e o que está proporcionando. Ela pede para ele bater, ouvindo isso Henrique fica louco e começa a meter com força, parece que vai rasgá-la, geme, a chama de puta, vagabunda, bate na cara e na bunda e a puxa pelos cabelos, quando sente que vai gozar para e faz um pedido especial, comer o cu de Tina. Ela diz que sim e Henrique mete devagar, sentido aquele cu apertado devorar seu pau. Tina geme e começa a rebolar, ele parece não acreditar no que está acontecendo e começa a meter com força e bem fundo, a segura pela cintura e pelos cabelos, Tina pede mais, com mais força e Henrique já louco de tesão goza naquele cu tão gostoso. Em seguida Henrique e Tina vestem-se e saem da biblioteca, cada um para seu quarto.

    No domingo chegou a hora do almoço e a turma ia partir, as despedidas foram demoradas, trocas de lembranças, telefones, emails. Tina aproxima-se de Henrique, o abraça e ele diz:

    - Tina, vou estudar na Itália, vou semana que vem. Bom que nos encontramos antes. Você foi a melhor coisa que aconteceu desde quando vim morar aqui, nunca vou te esquecer...

    - Henrique, desde quando te vi a primeira vez senti algo especial. Que bom que serei uma lembrança boa para você. Chegou a hora de partir, adeus Henrique. Espero que esteja fazendo a melhor escolha...

    - Adeus Tina, eu farei a melhor...

    Tay

    quarta-feira, 14 de julho de 2010

    Devore-me

     Cruzamento Safado

    Descrição: A mulher deita de costas sobre uma mesa, com o quadril bem na beirinha. Levanta as pernas em um ângulo de 90 graus, o parceiro a segura pelos tornozelos. Ele a penetra e controla a intensidade dos movimentos cruzando e descruzando suas pernas, como se fossem uma tesoura abrindo e fechando.

    Vantagens: Poucas posições oferecem tantas sensações deliciosas. Uma hora, o pênis fica tão comprimido dentro da sua vagina que mal pode se mexer; no momento seguinte, quando suas pernas se abrem, ele se move em estocadas profundas. Essa alternância é absolutamente enlouquecedora.

    Desvantagens: Não há.

    Tay

    domingo, 11 de julho de 2010

    Doce Deleite


    Inconfesso Desejo - Carlos Drummond de Andrade


    Queria ter coragem
    Para falar deste segredo
    Queria poder declarar ao mundo
    Este amor
    Não me falta vontade
    Não me falta desejo
    Você é minha vontade
    Meu maior desejo
    Queria poder gritar
    Esta loucura saudável
    Que é estar em teus braços
    Perdido pelos teus beijos
    Sentindo-me louco de desejo
    Queria recitar versos
    Cantar aos quatros ventos
    As palavras que brotam
    Você é a inspiração
    Minha motivação
    Queria falar dos sonhos
    Dizer os meus secretos desejos
    Que é largar tudo
    Para viver com você
    Este inconfesso desejo

    sábado, 10 de julho de 2010

    Fio Terra


    Tão polêmico como o famoso sexo anal, o fio terra nada mais é do que meter o dedo no cu do cara na hora do sexo...

    A grande preocupação dos homens é serem taxados de gays por praticarem esse tipo de modalidade. O discusso é aquele: "No bumbum que mamãe passou talquinho ninguém mete o dedo...". Tudo bem querido, não precisa ficar nervoso, o fato de gostar de caricias nessa região, não quer dizer que és gay, prazer anal não é sinônino de homossexualismo, a não ser que gostes de uma dedada mais máscula...

    Muitas mulheres encaram o desafio do fio terra como um teste, tipo, se o cara aceitar é gay. PQP!!! De onde tirastes isso queridinha??? Raciocina com a Tay: cu de homem e cu de mulher têm a mesma função orgânica, não é verdade??? Ou seja, não importa no corpo de quem, cu é cu para qualquer um dos dois. Claro!!! E se é tudo igual, então temos as mesmas capacidades de sentir prazer quando o dito cujo é tocado. Resumindo: fio-terra pode ser prazeroso tanto para homens como para mulheres, independentemente de serem homossexuais ou não.

    Mas por favor, antes de sair dedando os caras ou enfiando qualquer artefato onde não vou chamada é bom ter uma conversa objetiva sobre o assunto, e para os caras que curte mas nunca pedem, é um carinho muito intimo, só deve ser pedido depois de um tempo de relacionamento, pois um pedido desses logo de cara pode assustar alguma mulher não tão mente aberta.

    Vale lembrar que tudo depende da cabeça de pessoa para pessoa, o cu é uma região que pode dar muito prazer ou pode dar uma sensação de mal-estar. Entre quatro paredes, ninguém tem a obrigação de gostar de nada, a única obrigação é sentir prazer...

    Tay

    sexta-feira, 9 de julho de 2010

    Entrelinhas

    "Não há discurso erótico que resista à mudez desta nudez tumultuosamente sinfônica" (Noel Ferreira)

    quarta-feira, 7 de julho de 2010

    Devore-me

    Foto: Arte Abril.com
     
    O Balanço 
     
    Descrição: O homem se deita de barriga para cima, completamente esticado, ou apoiando-se nos braços para ficar com as costas ligeiramente erguidas. Dando as costas para o seu par, a mulher senta-se em cima dele, posicionando um joelho de cada lado dos quadris do companheiro.

    Vantagens: Esta posição faz os músculos da vagina ficarem dilatados, favorecendo uma penetração mais profunda. Um dos pontos altos desta posição é que o homem tem um excelente estímulo visual, por que pode ver como se desenvolve a penetração, além de ter uma visão perfeita das nádegas e da vagina da companheira. Há ainda a grande liberdade de movimento dos dois, bem como o fato de a mulher sentir ainda mais prazer devido ao ângulo em que o pênis poderá roçar as paredes vagina.

    Desvantagens: Não há

    Tay

    terça-feira, 6 de julho de 2010

    Plenos Prazeres


    Você já ouviu falar em Milo Manara??? Não??? Tudo bem, você não tem culpa de morar em outro planeta...

    O italiano Manara é uma das referências em quadrinhos eróticos, com desenhos de mulheres com linhas mais simples e limpas, mas sempre com uma pitada de sexualidade, uma fixação por nádegas firmes, quadris largos, seios grandes e semblante angelical.

    Muitos dos desenhos feitos pelo artista contêm temas como bondage, sadismo, voyeurismo e acontecimentos sobrenaturais.

    Se você se interessou e quer conhece um pouco mais sobre esse artista tão talentoso, vale a pena começar por obras como a Série Clic, um clássico de Manara. Bom, não conto do que se trata para não perder emoção...

    Tay

    domingo, 4 de julho de 2010

    Doce Deleite


    Uma Mulher - Bruna Lombardi

    Uma mulher caminha nua pelo quarto
    é lenta como a luz daquela estrela
    é tão secreta uma mulher que ao vê-la
    nua no quarto pouco se sabe dela

    a cor da pele, dos pêlos, o cabelo
    o modo de pisar, algumas marcas
    a curva arredondada de suas ancas
    a parte onde a carne é mais branca

    uma mulher é feita de mistérios
    tudo se esconde: os sonhos, as axilas,
    a vagina
    ela envelhece e esconde uma menina
    que permanece onde ela está agora

    o homem que descobre uma mulher
    será sempre o primeiro a ver a aurora.

    sábado, 3 de julho de 2010

    Gang Bang


    Essa é uma das modalidade sexuais mais praticadas em filmes pornôs. Quem nunca viu a cena em que uma mulher é comida por três ou mais caras??? E ainda tem aquela cena clássica onde a mulher abre a boca e espera aqueles jorros de gala vindo de todas as direções e dos mais diferentes paus...

    Se ainda não visualizou a cena eu explico:

    Gang Bang representa uma cena onde uma mulher mantém relações sexuais com três ou mais homens, um homem mantém relações sexuais com três ou mais mulheres.

    Recentemente o vocábulo "Gang Bang" denomina também as reuniões de sexo grupal entre várias mulheres e homens simultaneamente. Desta forma esta relacionado ao sexo heterossexual e sexo grupal. Existe toda uma mitologia e publicidade em relação ao gênero pornográfico do Gang Bang, de forma que as atrizes pornograficas se esforçam para superar suas concorrente em número de relações sexuais em um mesmo filme.

    Abaixo uma lista com 10 atrizes recordistas em número de relações sexuais em um único filme pornô heterossexual:
    1º. Sabrina Johnson - 2000 homens, 2 dias
    2º. Lisa Sparxxx - 919 homens, 1 dia
    3º. Patricia Kennedy- 898 homens, 1 dia
    4º. Marianna Rokita - 759 homens, 1 dia
    5º. Candy Apples - 721 homens, 1 dia
    6º. Klaudia Figura - 646 homens, 1 dia
    7º. Spantaneeus Xtasy - 551 homens, 1 dia
    8º. Houston - 500 homens, 1 dia
    9º. Jasmin St. Claire - 300 homens, 1 dia
    10º. Annabel Chong - 251 homens, 1 dia

    Eu acho uma fantasia interessante, qual a mulher não gostaria de ser desejada e comida por vários caras né??? Mas, sinceramente eu acho que a industria pornô manipula os filmes sobre Gang Bang. Gente eu acho humanamente impossivel uma mulher foder com 2000 caras em 2 dias. Se alguém conseguir essa proeza o filme deve ser patrocinado pela Hipoglós...

    Tay

    sexta-feira, 2 de julho de 2010

    Entrelinhas


    "Hás de ter ainda o intenso olhar que me entendia, as curvas amorosas da boca que chamou meu nome, as belas, inquietas mãos que ardiam nas minhas..." (Lya Luft)

    terça-feira, 29 de junho de 2010

    Plenos Prazeres


    100 Escovadas Antes de Ir Para a Cama

    No inverno europeu de 2002, longe dos olhos da mãe e do pai, a jovem italiana Melissa Panarello começou a escrever um diário em que relatava, sem pudores e meias palavras, as precoces e variadas experiências sexuais vividas por uma colegial entre os 15 e os 16 anos. A história de Melissa começa quando ela perde a virgindade aos 15 anos de idade. A descoberta de um mundo novo e diferente, o desejo de amar e se sentir amada e a ilusão de encontrar este sentimento através do sexo. É esse o ponto de partida para um relato que mistura de forma provocadora ficção e realidade, num vasto e surpreendente rito de iniciação sexual. Durante dois anos a protagonista do livro experimenta as mais diferentes práticas sexuais, como se desejasse, através delas, transcender o corpo. Sexo grupal com desconhecidos, orgias regadas a drogas, sadomasoquismo, homossexualismo: nada detém sua curiosidade, mas seu prazer é tingido de repulsa e insegurança. Em sua busca desenfreada, Melissa acaba caindo em um túnel escuro de humilhação e dor, onde se arrisca a perder para sempre aquilo que tem de mais precioso: ela mesma. Antes de dormir, Melissa escova cem vezes os longos cabelos, num ritual de purificação quase infantil que constitui, para o leitor, o único lembrete de que se trata, afinal, de uma menina. Um dos motivos que transformaram o livro em sensação literária foi a tênue fronteira entre autora e personagem. Além de compartilhar com sua protagonista o nome, Melissa, a jovem autora afirma ter vivido todas as experiências narradas, trocando apenas nomes e datas.

    Tay

    segunda-feira, 28 de junho de 2010

    No Divã

    Pietri, deite-se no divã...

    Olá Tay!!! Tudo bem???

    Quero te contar a situação que estou passando: tenho 35 anos, sou casado a mais de 10. O sexo com minha esposa não é o melhor a muito tempo, eu nunca a trai, mas costumo sair com garotas de programa pelo menos uma vez na semana. Não sei mais o que faço, quero mudar essa situação, ficar numa boa com ela, porém, ela não contribiu em nada, é acomodada, só quer saber de cuidar dos nossos filhos, e sempre me deixa na mão, não transamos a mais de seis meses. Confesso que o sentimento não é mais o mesmo. O que faço???

    Olá Pietri, por aqui tá tudo ótimo, agora por ai as coisas estão complicadas né??? Vamos por partes...

    Como podes dizer que nunca traistes tua mulher se sai com garotas de programa pelo menos uma vez na semana??? E essa situação pode ser chamada de que??? Sinceramente isso é sim traição...

    Quanto a acomodação taí um fato que me preocupa com essas mulheres que casam, tem filhos e ficam largadas, estão pensando o que??? O cara casou com elas pelo que eram quando namoravam, a aparência, o sexo. Em relação a isso Pietri, conversa com ela, revejam fotos de quando namoravam, de quando ela estava aparentemente bem, diga como ela tava bonita e tal, para ver se anima a dignissima...

    Agora, se tu dizes que o sentimento não é mais o mesmo, a trai toda semana, me diz uma coisa: "Para quer continuar uma relação dessa???". Não somos obrigados a ficar com ninguém por comodidade, se não gosta mais, se acha que a relação tá falida, te digo uma coisa, parte para outra, vai ser melhor para os dois, afinal, se ela descobrir a situação que está passando vai ser bem pior...

    Tay

    domingo, 27 de junho de 2010

    Doce Deleite


    Lacinho de SenZala - Luizinho Lins

    Um lacinho verde de senzala
    na cintura nua
    suas pontas derramadas pela coxa tua
    minha boca voraz vizinha desse cordão
    no melhor momento do tesão
    tesão de trepar, puro e simples de falar
    é uma delícia escrava te desejar
    naquele beijo vizinho das duas pontas do lacinho

    sábado, 26 de junho de 2010

    Virgindade

    É impressionante como esse tema ainda é cercado de lendas, vontades e tabus...

    Conversando com umas amigas percebi que algumas com mais de 18 anos ainda são virgens. Agora podes perguntar: "Sim Tay, e porque a surpresa???". Simples, por que essa espécie está em extinção.

    Eu respeito as meninas que estão esperando o momento "certo", mas me diz uma coisa: "Alguém ai sabe o momento certo???".

    O sexo deve ser igual beijo, ninguém combina nada, acontece, as vezes planejamos tanto alguma coisa e depois percebemos que não é nada do que pensavamos, eu sou exemplo disso, via nos filmes, nas novelas aquela 1ª vez linda, toda planejada do começo ao fim, desde o primeiro sussuro até o último gemido, e não foi nada disso, foi tipo: "Acabou??? Não sou mais virgem???".

    Eu acho que as meninas não devem perder tempo esperando o momento dito certo e sim ir logo praticando até encontrar o que a satisfaz, o melhor toque, a melhor posição...se ainda não está nessa vida por medo de doer e tal, relaxa querida, é só abusar dos amassos, dos beijos, do oral e quando estiver melada passa boi passa boiada...

    E os caras, como ficam diante dessa situação??? Bom, tem aqueles que adoram tirar o cabaço alheio, parece que conquistam um troféu, agora tem aqueles que acham que é muita responsabilidade, que a menina pode se apaixonar. PQP!!! Apaixonar por que??? Só porque o cara fez o favor de remover uma pele sem função em teu corpo querida??? Ai, faça-me o favor...

    Mas tem o seguinte, não conte aos quatro ventos que ainda é pura, por que vai atrair só os caça-cabaço, já que estais a tanto tempo se guardando, no final das contas vai acabar dando para o primeiro cara bom de papo que encontrar, e nem sempre esse são os melhores comedores...

    É isso, o importante é viver a vida da melhor maneira que achar, e depois da primeira vez querida, ainda mais adiando a tanto tempo, não há quem segure essa periquita...

    Tay

    sexta-feira, 25 de junho de 2010

    Entrelinhas

    "Quem se mostra facilmente seduzido facilmente se torna sedutor" (Eça de Queiroz)

    quinta-feira, 24 de junho de 2010

    Histórias de Quinta


    “Conterrâneos”

    Noite quente, lua cheia e um calor insuportável, uma oportunidade para sair, aproveitar o clima quente e se divertir, e foi assim que tudo começou...

    Tamires é dona de uma safadeza insaciável e adora dançar. Neste dia não foi diferente, arrumou-se e foi para o festival que estava movimentando o lugar que mora. Chegando lá o local estava cheio e com muitas caras novas, ela começou a dançar de maneira provocadora. No inicio não percebeu um cara a observando, prestando atenção em todos seus movimentos, o jeito sensual e insinuante que dançava. Após algum tempo Tamires foi descansar e viu finalmente ELE, um cara lindo, cabelos negros, discreto, com um jeito único, olhos lindos e sorriso encantador, seu nome é Matheus. Ela o olhou e sem perceber nenhum tipo de interesse afastou-se, mas isso foi só para descansar e logo iria voltar para perto de Matheus tentando algum tipo de contato. E foi isso que aconteceu, quando o grupo começou a tocar ela foi para perto dele, sempre prestando atenção se ele estava acompanhado, não queria se meter em confusão.

    Como quem não quer nada Tamires o chama para dançar e em seguida engatam uma conversa boa e cheia de desejos subentendidos e frases de duplo sentido, e para completar ele é solteiro. Recomeçam a dançar, a música, o lugar, o suor, o clima, tudo tornava o momento mais envolvente e sexy. Em certo momento Matheus começou a cercá-la e finalmente eles se beijaram. Tamires o convida para sentarem em um local mais discreto, para a “conversa” fluir melhor, os beijos esquentando, frases sacanas no ouvido, mãos passando por debaixo da saia, sussurros e gemidos discretos, os dois já estavam excitados e Matheus a convida para irem a um lugar mais tranqüilo. Ela sem pensar duas vezes sai com aquele estranho tão envolvente e sedutor.

    Matheus estaciona o carro em uma praia próxima, como já é madrugada está deserta e começam os amassos ele a encosta de frente para o capô e encaixa-se por trás, entre suas pernas, puxa os cabelos dela, começa a cheirar e a lamber o pescoço, alternando com mordidas e beijos molhados. Ele tira a blusa dela e a saia e a beija por completo pelas costas, entre as coxas e dá atenção especial a bunda. Matheus agora tira a roupa ficando de cueca e começa a roçar aquele pau duro na bunda de Tamires, que já está completamente molhada e implora para ser fodida, mas ele quer deixá-la ainda mais louca de tesão, agora a vira de frente, tira o sutiã dela e começa a chupar os seios de maneira forte e gostosa, ao mesmo tempo que mete os dedos na boceta molhada e quente, fazendo Tamires gozar a primeira vez em seus dedos.

    Ainda não satisfeito ele vai baixando e tira a calcinha dela, fica de frente com aquela boceta implorando por pau e começa a chupá-la, olha para cima e ver Tamires louca, gemendo de tanto prazer, ele continua a fodê-la com a língua até sentir aquele mel quente em sua boca, o gozo dela outra vez. Matheus levanta-se, beija Tamires e ela em seguida vai retribuir a atenção, abaixa a cueca dele e ver aquele pau duro e grosso pronto para ser chupado, ela ajoelha-se e começa a lamber devagarzinho, começa pela cabeça e vai baixando até a base, passando pelo saco e sobe, agora quer sugar só a cabecinha, chupar todo aquele primeiro liquido que gosta tanto, Matheus segura pelos cabelos dela e começa a foder aquela boca tão gostosa até gozar, ela toma toda a gala quente e depois o beija demoradamente.

    Matheus a deita no capô e beija seus seios, enquanto fica passando a cabeça do pau naquela boceta quente, fica brincando, a deixando louca, e a faz pedir, implorar para ser fodida. Tamires obedece e ele começa a meter devagar, sentido cada parte do pau ser devorado, até que mete todinho e começa a estocá-la, forte e rápido, a segura pelos cabelos, chamando-a de gostosa, vadia, puta, e ela gosta e pede cada vez mais, a metida é frenética e quando ele diz que vai gozar ela pede para ele meter no cu dela, ele a vira de costas, desce, molha aquele rabo com saliva e mete o pau com toda força e vontade, fazendo Tamires gemer, e começa a fodê-la, ela rebola no pau dele o deixando louco e uma gozada forte não demora a acontecer, fazendo Matheus deitar-se em cima dela, completamente ofegante e sem forças. Após recuperarem-se da foda, arrumam-se e na hora da despedida Tamires descobre que Matheus é do estado, porém, mora fora há muitos anos e que no dia seguinte vai embora, deixando a sensação de vontade satisfeita e a promessa de um reencontro algum dia...

    Tay

    quarta-feira, 23 de junho de 2010

    Devore-me


    Posição Envolvente

    Descrição: A mulher deita-se de costas e, com os pés levantados, cruza suas panturrilhas. Desse modo, suas pernas tomarão a forma de um diamante, deixando a vagina pronta para ser penetrada.

    Vantagens: Esta posição proporciona um grande prazer para a mulher apesar da penetração não ser muito profunda.

    Desvantagens: Não há.

    Tay

    terça-feira, 22 de junho de 2010

    Plenos Prazeres


    A dica de hoje é um blog chamado "Pequenos Delitos".

    As postagens são interessantes, alguns trechos de musicas, poesias, e a maioria são fotos dos leitores em situações intimas, de lingerie, transando, pagando boquete, ou sós, em momentos de exibicionismo.

    Vale a pena conferir, quando estiver só ou acompanhados, quem sabe algum post serve de inspiração...

    http://pequenosdelitos.wordpress.com/

    Tay

    segunda-feira, 21 de junho de 2010

    No Divã


    André, deite-se no divã...

    Oi Tay, acompanho teu blog e fiquei feliz em saber que voltou com as postagens. Quando leiu o que escreve fico imaginando como você é realmente, deve ser uma delicia. A minha pergunta para você é a seguinte:

    Já realizou alguma fantasia sexual??? Qual??? Quer realizar mais alguma???

    Olá André!!!

    Wow, as postagens voltam com tudo assim como as perguntas, as mensagens, os comentários...ADORO!!!

    Bom, é sempre um prazer saber que os leitores do nosso blog ficam felizes com o retorno das postagens, é gratificante receber mensagens e elogios de vocês...afinal, quem não gosta né??? Vamos as respostas...

    André, sinceramente já realizei algumas fantasias sim, e uma das quais mais gostei e faço questão de realizar sempre é a do Ménage...

    Agora a fantasia que tô com uma obsessão em realizar e ainda não achei nenhuma alma caridosa para ajudar é a seguinte: comer o cu de um cara com um strap-on ou algo do genêro. Essa é a maior fantasia que tenho no momento, alguém se habilita???

    Tay

    domingo, 20 de junho de 2010

    Doce Deleite


    Tu - Tatiana V. Mattos

    Ah, se tu estivesse aqui neste momento...
    Deixaria teus braços enlaçarem meu corpo,
    tua boca vir de encontro à minha,
    teus olhos me guiarem.

    Seria tua da maneira que quisesses,
    da maneira que desejasses.

    Porque só tu és capaz de fazer sonhar,
    tua imagem me enfeitiça.
    Sou capaz de ceder à todas as suas
    vontades sem questioná-las,
    porque perto de ti
    não sou dona de mim,
    sou simplesmente tua.

    sábado, 19 de junho de 2010

    Squirting


    Nada mais é do que a chamada “ejaculação feminina”, e na tradução ao pé da letra significa esquichando. Esse "momento" pode ser visto em filmes pornôs, é só pesquisar na internet que várias opções de videos aparecerão...

    O liquido em questão é produzido por glândulas paraneurais e expelido pela uretra, ele é incolor e inodoro, um pouco mais denso que a água, a liberação desse liquido se dá quando se consegue estimular uma glândula dentro da vagina, o que alguns chamam de PONTO G (será?).

    Bom, mas porque será que esse tema gera tanta curiosidade??? Por que é privilégio somente de algumas mortais??? Será que existe realmente ou é uma manipulação da industria pornô??? O fato é que algumas mulheres ficam excitadas, mas tão excitadas, que liberam um líquido abundante desde a lubrificação com as preliminares até o orgasmo, a ponto de durante a penetração, a lubrificação ser tanta, que chega a escorrer, isso não é anormal e nem incomum.

    Eu sinceramente acredito que algumas consigam alguns esguichos, agora praticamente urinar como nos videos pornôs eu acho exagero, até que provem o contrário, por que eu ainda não tive essa oportunidade de esquichar looonge...

    Tay