domingo, 29 de novembro de 2009

Doce Deleite


Ilícitudes - Tiago Costa

Vícios de um corpo inconformado
Frenético,
Sede de carne,
calor humano.
Vai,
meu corpo bate no teu.
Vem,
teus seios invioláveis,
por mim se rebentam.

Lucidez de sentidos,
Visão,
de teus traços
teu corpo.
Olfato,
ar de eros
perfumado em orgasmos.
Paladar,
em doce mel de branca cor,
derramado, somando em mais um sabor
Tato,
minha mão em suave toque,
meus dedos adentrando.
Audição,
teus gritos,
gemidos de uma transcendência
Loucura medida em gestos.
insaciável vontade,
de amar,
de sentir,
torpor.
incondionalmente ilícito.
fEroscidade,
linguas em chamas
e o ultimo adeus
ejaculo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário