domingo, 28 de junho de 2009

Doce Deleite


Amado - Vanessa da Mata

Como pode ser gostar de alguém
E esse tal alguém não ser seu
Fico desejando nós gastando o mar
Pôr do Sol, postal, mais ninguém

Peço tanto a Deus
Para esquecer
Mas só de pedir me lembro
Minha linda flor
Meu jasmim será
Meus melhores beijos serão seus

Sinto que você é ligado a mim
Sempre que estou indo, volto atrás
Estou entregue a ponto de estar sempre só
Esperando um sim ou nunca mais

É tanta graça lá fora passa
O tempo sem você
Mas pode sim
Ser sim amado e tudo acontecer

Sinto absoluto o dom de existir, não há solidão, nem pena
Nessa doação, milagres do amor
Sinto uma extensão divina

É tanta graça lá fora passa
O tempo sem você
Mas pode sim
Ser sim amado e tudo acontecer
Quero dançar com você
Dançar com você
Quero dançar com você
Dançar com você

sábado, 27 de junho de 2009

Pompoarismo


O pompoarismo nasceu na Índia há mais de três mil anos e é citada no Kama Sutra como ‘‘especialidade das mulheres de Andhra’’, uma região do sul do país. O nome no idioma tâmul, pahn-pour, aportuguesado para pompoar, significa ‘‘pulsar’’.

Em princípio, o pompoarismo pode realmente assustar as mais puritanas. Afinal de contas, de uma hora para outra, mulheres ‘‘bem-comportados’’ se vêem diante de vibradores e ben-was, as famosas bolinhas tailandesas. Os acessórios são usados para facilitar os exercícios já que, ao contrário da Índia e da Tailândia, onde as meninas aprendem o pompoar desde crianças, as ocidentais têm pouca intimidade com a contração pélvica.

EXERCÍCIOS BÁSICOS:
  1. Posição inicial: pés paralelos, braços ao longo do corpo. Movimento: expire, flexionando os joelhos e encaixando os quadris. Em seguida, inspire, jogando os quadris para trás e arrebitando o bumbum. Repita cinco vezes.
  2. Posição inicial: pés paralelos, pernas semiflexionadas. Movimento: faça o movimento de encaixe, colocando a pélvis para a frente, soltando o ar. Depois faça o movimento oposto, ou seja, de desencaixe, jogando a pélvis para trás, enchendo os pulmões de ar.
  3. Posição inicial: pernas afastadas e semiflexionadas, quadris encaixados. Movimento: desencaixe os quadris, arrebitando o bumbum, e faça força para urinar e interromper o fluxo da urina, com as mãos apoiadas nos quadris ou na altura dos joelhos.
  4. Posição inicial: quatro apoios. Movimento: comece de quatro e passe para a posição de reverenciar. Nesta posição, faça o movimento de encaixar e desencaixar a pélvis cinco vezes. Termine esta série na posição arrebitada e só então faça o movimento de contrair e relaxar, como o movimento de soltar e prender a urina.
  5. Posição inicial: deitada de barriga para cima, com as pernas flexionadas e os pés no chão, com os braços ao longo do corpo. Movimento: coloque as mãos na nuca, trazendo os joelhos de encontro ao peito. Contraia o abdome, deslocando a cabeça do chão, contando até cinco.
  6. Posição inicial: deitada de barriga para cima, com pernas elevadas e estendidas. Movimento: eleve os quadris, tentando unir os calcanhares. Repetir cinco vezes.
  7. Posição inicial: agachada, tentando não deslocar os calcanhares do chão, com as palmas das mãos e os antebraços unidos entre as pernas. Movimento: com a ajuda dos antebraços, pressione as coxas para fora, executando o movimento de abdução (abrir) e adução (fechar). Permaneça forçando por cinco segundos e levante-se devagar; aguarde cinco segundos e repita o movimento. Inicialmente, execute três vezes.
As principais vantagens da prática do pompoarismo são:

- Maior circulação de energia sexual, resultando numa vida sexual mais rica e prazerosa;

- Aumento do tônus muscular pélvico, o que ajuda a prevenir a flacidez;

- Desenvolvimento para as mulheres anorgásticas, que com o fortalecimento da região passam a experimentar o orgasmo;

- Fortalecimento do canal como preparação para o parto, diminuindo a dor e facilitando o processo;

- Recuperação e manutenção da lubrificação na menopausa;

- Prevenção da incontinência urinária;

- Fortalecimento da região genital, ajudando a evitar a cirurgia de períneo, entre outros.

Tay

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Devore-me

A posição de hoje também faz parte do Ananga Ranga e é indicada especialmente para as mulheres. O ensinamento promoveu à sociedade hindu de 1172 um refinamento erótico dando mais atenção ao funcionamento da sexualidade feminina.



O Papel Invertido Orgástico

Descrição: O homem deve se deitar de barriga para cima para que a mulher possa se agachar sobre seus quadris, com uma perna de cada lado do corpo dele. Depois que se sentir penetrada, a mulher deve fechar firmemente as pernas - o homem a auxilia segurando seus joelhos juntos - e iniciar um movimento giratório vigoroso.

Vantagens: A posição dá total controle à mulher, tanto sobre a velocidade da transa, quanto sobre o ângulo e o ritmo com que moverá a pélvis em círculos. Procure variar a profundidade da penetração para experimentar diferentes sensações de prazer. A posição também é boa para quando o parceiro está disposto, mas com o corpo cansado.

Desvantagens: Essa posição é complicada para a mulher que por exemplo, tem problemas nas articulações, por que nessa posição logo cansa e começa a doer os joelhos.

Tay

terça-feira, 23 de junho de 2009

Plenos Prazeres


Você já ouviu falar na série americana "The L Word"???

Se a resposta for negativa, queridinho, você não sabe o que está perdendo...

The L Word é um seriado polêmico da televisão a cabo dos Estados Unidos, criado por Ilene Chaikenque, que é lésbica e tem dois filhos gerados por inseminação artificial. A criadora conta com um time de roteiristas do calibre de Guinevere Turner e diretoras como Rose Troche, ambas conhecidas pelo filme Go Fish. É transmitido no Brasil pela Warner Channel.

Lançado no começo de 2004, The L Word trata das vidas um grupo de lésbicas tentando encontrar amor e sexo na movimentadí­ssima Los Angeles. O grupo, composto por Shane, Alice, Dana, Jenny, Marina e o pelo casal Bette & Tina, congrega mulheres com gostos e anseios diferentes, reunindo desde o feliz casal que quer filhos á lésbica que só topa sexo sem compromisso com direito a escala naquela hetero confusa depois de ter experimentado sexo com uma mulher.

Das lágrimas às risadas, “THE L WORD” mostra a realidade das vidas e amores de um grupo de mulheres lésbicas que vivem na famosa “Cidade dos Anjos”.

Eu sinceramente AMO essa série!!! A temática é interessante, as personagens, as cenas, as músicas...eu recomendo!!!

Tay

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Doce Deleite


Bem Que Se Quis - Marisa Monte

Bem que se quis
depois de tudo ainda ser feliz
mas já não há caminhos pra voltar.
E o que é que a vida fez da nossa vida?
O que é que a gente não faz por amor?

Mas tanto faz,
já me esqueci de te esquecer porque
o teu desejo é o meu melhor prazer
e o meu destino é querer sempre mais,
a minha estrada corre pro seu mar

Agora vem pra perto vem
vem depressa vem sem fim, dentro de mim
que eu quero sentir
o teu corpo pesando sobre o meu,
vem meu amor vem pra mim,
me abraça devagar,
me beija e me faz esquecer
Bem que se quis.

Bem que se quis
depois de tudo ainda ser feliz
mas já não há caminhos pra voltar.
E o que é que a vida fez da nossa vida?
O que é que a gente não faz por amor?

Mas tanto faz,
já me esqueci de te esquecer porque
o teu desejo é o meu melhor prazer
e o meu destino é querer sempre mais,
a minha estrada corre pro seu mar

Agora vem pra perto vem
vem depressa vem sem fim, dentro de mim
que eu quero sentir
o teu corpo pesando sobre o meu,
vem meu amor vem pra mim,
me abraça devagar,
me beija e me faz esquecer...

Bem que se quis....

sábado, 20 de junho de 2009

Bareback


Você ja ouviu falar em Bareback???

O termo é derivado da palavra barebackers, usada em rodeios para designar os caubóis que montam a cavalo sem sela ou a pêlo, e ficou conhecido internacionalmente como uma gíria para o sexo sem camisinha, praticado de preferência em grupo, em festas fechadas, por homens sorodiscordantes (HIVs positivos e negativos).

Além deste grupo mais extremo, tem os que não usam camisinha por opção. Segundo eles, seria uma tentativa de retirar o medo e culpa que envolvem o sexo entre homossexuais. O bareback seria então uma alternativa, uma filosofia da forma como encarar o sexo, cabendo somente a negociação entre os parceiros o uso da camisinha. Há grupos fechados de praticantes do bareback que são extremamente rigorosos a exames de HIV e outras DSTs (doenças sexualmente transmíssiveis. Este grupo não pretende e nem quer contrair o vírus do HIV, tomando todos os cuidados possíveis para que a doença não contamine o grupo. Desta forma os integrantes sentem-se mais seguros até do que usando camisinha com parceiros eventuais. Há ainda um outro grupo de praticantes do bareback, que o fazem por considerar a camisinha algo desconfortável ou porque tira a "intimidade" da relação.

O pessoal do bareback possui uma linguagem própria:
  • Barebacking Parties: Sexo em grupo sem camisinha
  • Bug Chaser: HIV negativo querendo ser HIV positivo
  • Gift Givers: HIV+ querendo contaminar HIV-
  • The Gift: o HIV
  • Conversion Parties: festas onde os Bug Chaser são convertidos em Gift Givers.
  • Russian Roulette Parties: Festas onde existem pessoas HIV+ e HIV-.
  • Bug Brothers: Grupo de pessoas HIV+
  • Charged Cum ou Poz Cum: Sémem com HIV
  • Fuck of Death: Sexo quando é transmitido o HIV
Há regras, e elas são claras. É condição imprescindível ficar nu ou no, máximo, com uma toalha amarrada na cintura. Quem se recusa é convidado a se retirar. Outra exigência: o sexo tem de ser praticado nos ambientes comuns de convivência. Ou seja, nada de se trancar em banheiro, em cozinha, em quarto. Ali, todos estão para ver e serem vistos.

Ainda não há estudo com precisão estatística sobre o número de praticantes de bareback no Brasil, independente de orientação sexual. E apesar do conceito de barebacki estar associado a orgias freqüentadas por homens que praticam sexo com homens, qualquer pessoa, independentemente de orientação sexual, que busca o prazer sem lançar mão de camisinha é um barebacker.

Quando descobri essa "modalidade" confesso que fiquei impressionada pelo fato das pessoas estarem dispostas a contrair o HIV. Sei que cada um é dono do seu corpo, sua cabeça é o seu guia, mas, encarar uma situação dessas é trash demais. Antes de participar desses encontros esteja ciente do que esteja por vir e pense nas consequencias...

Tay

sexta-feira, 19 de junho de 2009

TPS


Você já teve TPS??? A Tensão Pré Sexo...

Bom, transar com alguém a primeira vez é sempre complicado, ainda mais quando essa espera ultrapassa os amassos do primeiro encontro, tipo, vocês se conheceram, se pegaram a noite toda só que infelizmente não rolou naquele mesmo dia. Aí querido, vai começar o martirio...

O telefonema no dia seguinte, assuntos banais, ambos normalmente não querem chegar direto ao ponto e mandar a frase: "E ai, quando vamos transar???". E a enrolação vai seguindo...

Se você está passando por isso, não se desespere, afinal, não será a primeira e nem a ultima vez. Se ambos querem um reencontro, se os amassos foram bons, por que não chegar aos finalmentes???

Quando o tão esperado momento chegar, normalmente estarão indo de alguma festa, barzinho ou então direto ao ponto.

No primeiro caso, a pegação com certeza estava um delicia, vocês já simularam o ato e só falta realmente a penetração (ui!). Agora, se vocês marcaram ir direto para o motel, querida, você corre o sério risco de se decepcionar. E por que Tay??? Simples, quando estamos em uma festa, por exemplo, tem todo aquele clima, envolvimento, as pessoas olhando, bebidas, toda uma situação. Agora se vão de cara limpa, sem ter nenhum contato físico anterior, as vezes se inibem, demoram para entrar no clima, bom normalmente é assim, agora, se você tem um botão para comandar sua libido, que ótimo, você é realmente especial...

Aproveite o momento, envolva-se, divirta-se...se está ali é por que sentiu algo especial. E se caso não goste, você não é obrigada a repetir, e muito menos atender algum telefonema do desastre man.

Tay

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Histórias de Quinta


"Meu adorável sogro..."

Deborah namorava com Paulo a quase um ano e até então não tinha conhecido os temidos sogros. A oportunidade surgiu quando o casal teve que fazer uma viagem da Universidade para Curitiba. Ela estava ansiosa e Paulo dizia para ela não se preocupar, que seus pais eram gente boa e cabeça aberta. Para Paulo, o fato de poder dormir em casa com as namoradas desde a adolescência, transformou seus pais em verdadeiros ídolos. Chegando a Curitiba foram logo recepcionados pelos pais de Paulo no aeroporto. D. Gina, uma mulher de 47 anos, bonita, elegante e com tudo em cima para a idade. Seu Ramos, um homem de 50 anos, sedutor, alto, moreno e com um olhar matador. Logo que viu Deborah, conferiu seu corpo todo, de cima a baixo, e essa situação a deixou excitada. Chegando em casa os quatro ficaram conversando em um papo animado, Deborah percebeu mais uma vez os olhares de desejo do sogro. Começando a gostar desse jogo logo retribuiu os olhares. A noite Deborah e Paulo foram para a boate e aproveitaram ao máximo, dançaram e beberam até não agüentarem mais. Chegando em casa, Deborah estava louca de tesão e queria levar uma verdadeira surra, só que para sua decepção, Paulo dormiu enquanto ela tomava banho. Deborah ficou p da vida e foi a cozinha. Enquanto bebia água sentiu que estava sendo observada, e para sua surpresa era Seu Ramos. Ele estava somente de cueca e a devorava com os olhos enquanto tocava no pau, já bem excitado. Seu Ramos se aproximou e começou a sussurrar no ouvido de Deborah as frases mais safadas que ela queria ouvir naquele momento. Deborah abaixou-se e começou a tocar no pau do sogro e em seguida começou a chupá-lo, aquela sensação de serem pegos a qualquer momento a deixava ainda mais empolgada. Percebendo que logo o sogro iria gozar, Deborah levantou-se e começou a se esfregar naquele cara tão sensual e com certeza muito gostoso. Seu Ramos a pegou pelos braços, a sentou na pia, e começou a chupá-la, parece que ia devorá-la, passava a língua no grelo, penetrava na boceta como se fosse um pau duro e gostoso, Deborah pedia mais e mais e logo gozou. Sem dá descanso, o sogro a deitou de bruços na mesa e começou a beijá-la, percorria a boca pelo corpo todo de Deborah. Em seguida começou a passar aquele pau duro e grosso pelo cuzinho e pela boceta dela, em um tipo de tortura. Ele a puxou pelos cabelos e meteu boceta adentro sem piedade. Começou a estocá-la bem fundo, deixando Deborah louca, e logo ambos gozaram. Após o gozo, vestiram-se e foi cada qual para seu quarto. Deborah viu Paulo na cama, ainda dormindo, ela ainda envolvida pelo sexo acabado de realizar não resistiu e começou a beijá-lo, o cheiro do sogro ainda estava nela e a idéia de Paulo descobrir algo a deixava excitada. Beijou as orelhas, boca, peito, foi tirando a roupa dele e a dela aos poucos. Começou a lamber o pau, as bolas, e logo foi tendo a reação que esperava. Paulo foi acordando e quando viu a mulher nua e literalmente a seus pés ficou louco. Começou a beijá-la, e o suor de Deborah, Paulo e do sogro foram se misturando, a lembrança da transa com o sogro fazia Deborah ficar ainda mais empolgada. Paulo começou a chupar a boceta da mulher com uma vontade nunca vista, parece que sentia que outro homem tinha acabado de passar por ali, e por isso tinha que provar que era o melhor. Quando Deborah gozou, Paulo não perdeu tempo, foi para cima da namorada e meteu o pau na boceta dela e começou a fodê-la com força. Deborah estava em êxtase e gozou junto com Paulo. Ambos caíram quase desfalecidos e dormiram com a sensação do gozo pleno.

Tay

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Devore-me

A posição de hoje faz parte dos textos do Ananga Ranga, escritos por Kallyana Malla por volta de 1172 d.C, para servir a uma sociedade hindu monogâmica.



Postura Intacta

Descrição: A mulher deve se deitar de barriga para cima com as pernas dobradas junto ao corpo e os joelhos apoiados no peito. O homem se ajoelha em frente à parceira com as pernas abertas, encaixando os joelhos o lado dos quadris dela. Uma das mãos do parceiro deve ficar debaixo das nádegas da mulher, a fim de erguê-la ligeiramente, antes de penetrá-la.

Vantagens: O fetiche da submissão age positivamente para os dois. A mulher sentirá prazer com o parceiro no controle e ele ficará excitado em poder comandar a transa. O contato visual também é um fator poderoso de excitação.

Desvantagens: Se a mulher costuma ser dominadora na hora da transa, pode não gostar muito dessa posição, afinal, ela ficará confinada e o homem assumirá o controle.

Tay

Plenos Prazeres


A dica de hoje é sobre um livro maravilhoso chamado "Apartamento 41".

O livro de Nelson Luiz De Carvalho, da Editora Mandarim, trata da descoberta de novos sentimentos na vida de um homem maduro, disposto a sacrificar sua vida estável pela busca da satisfação de seus sentimentos e desejos mais verdadeiros e profundos. O personagem principal, Leonardo Guimarães, é um homem considerado bem-sucedido, tanto no trabalho quanto na vida pessoal, que decide, após quinze anos de casamento, assumir seu verdadeiro 'eu'. Leonardo acaba excluído de todos os padrões estabelecidos pela sociedade e sofre as conseqüências disso - ao assumir sua homossexualidade e seu fracasso no casamento, perde o emprego. Mas para ele a pior de todas as renúncias é a perda do contato diário com o filho de cinco anos.

Esse livro é ótimo porque passa a mensagem que você deve buscar o que quer na vida, deve fazer o que gosta, tem coisa melhor do que ir buscar o que realmente importa para você???


Eu recomendo!!!

Tay

segunda-feira, 15 de junho de 2009

No Divã


Tay, deite-se no divã...

Pois é, hoje quem está no divã sou eu mesma. O blog causa certa curiosidade nos leitores sobre minha pessoa, além do mais, minha ausência durante um mês só fez aumentar essa situação. Afinal, quem é a Tay???

Bom, a Tay é um ser movido por amor, paixões, tesão, alegria, amizade...amo minha vida, minha mãe e meus amigos. Adoro sair para dançar, conversar, conhecer pessoas interessantes. Sigo a intensidade...

Quem me conhece sabe que não sou mulher de meias palavras, que odeio falsidade, traição, gentinha fútil e insignificante. Não espero ligação no dia seguinte, não acredito em sentimentalismo barato e odeio discutir a relação.

Fiquei um mês sem postar, as partidas de minha paterna e de meu amigo de infância, final de semestre nas universidades, gentinha impregnando minha vida e BUM!!! Uma piração total...

Agora que tudo está em seu devido lugar, principalmente minha ideias, o blog recomeça com força total...\O/

Quero agradecer a todos pelas mensagens e pela força durante esse período...saibam que o blog é feito para vocês...

Tay