quinta-feira, 26 de março de 2009

Histórias de Quinta


"Prazer no consultório!"

Segunda - feira pela manhã e Beatriz arruma-se para ir a sua consulta mensal ao dentista. Bia tem 17 aninhos, morena clara, 1,70m, seios médios, bumbum empinadinho, lábios carnudos. Uma ninfetinha de fazer qualquer tiozinho enlouquecer. Ao chegar ao consutório Bia tem a triste noticia de que sua dentista está afastada do trabalho por questões familiares, porém, não precisava se preocupar que seria encaminhada a outro especialista, o Dr. César. Bia ao chegar ao consultório surpreende-se com aquele homem maravilhoso, moreno, alto, com o corpo másculo e sorriso encantador. Muito gentil e atencioso, explicava como procederia o tratamento, enquanto Bia ficava perdida em seus pensamentos mais devassos e com a boceta já completamente molhada. Quando deitou na cadeira, fez de tudo para se esfregar em César, se insinuando, mostrando as curvas em seu vestido esvoaçante de alcinha. As vezes a alça escorregava, mostrando um pouco mais do seio, e Bia colocava no lugar. O descuido aconteceu algumas vezes e César percebendo a situação começou a ficar excitado. Bia, acompanhava o crescimento do pau do Dr. dentro da calça branca, enquanto fazia limpeza nos dentes. Sem aguentar mais de tanto tesão, Bia levantou-se e deu um beijo em César,. Ao ver que estava sendo correspondida, sentou-se no colo dele, tirou o vestido e começou a rebolar naquele pau duro e irresistível. O Dr. começou a beija-la, nuca, boca, orelhas, pescoço, seios...a partir daí a consulta ficou cada vez mais quente. O Dr. tirou a roupa deixando a mostra seu pau de 20 cm. Bia vendo a cena, ficou mais excitada e começou a tirar o sutiã e a calcinha de maneira bem sacana, deixando César cada vez mais louco. Ele a pegou e a encostou na parede, roçou o pau na bunda, nas pernas. Bia implorava para ser comida e césar dizia que ainda não, que estavam apenas começando. Colocou Bia sentada na cadeira e começou um verdadeiro banho de gato. Foi passando a língua no grelinho, que já estava bem durinho. Metia a língua e o dedo, se lambuzando no prazer que estava proporcionando. Bia gritava e gemia. A melhor chupada que recebeu na vida, recompensada com um orgasmo maravilhoso, que a deixou completamente entregue. Vendo sua submissão, César deitou Bia na cadeira, aproveitou e meteu aquele pau latejante em sua boceta e começou a estocá-la fortemente, fudendo Bia feito um animal feroz até gozar. Bia decidiu retribuir a dedicação e a sessão maravilhosa de oral e começou a chupar aquele pau grosso e gostoso. Chupava a cabeça, passava a língua no saco, mamava com vontade. César deitou na cadeira e Bia pulou em cima de seu cassete e começou uma cavalgada intensa. César a segurava pelos cabelos e mandava que rebolasse e gemesse, enquanto a xingava de putinha, vadia, safada...esse clima os deixaram cada vez mais loucos e em pouco tempo gozaram juntos. Bia queria cada vez mais e mais, e falou para o Dr. que faltava uma coisinha: ele comer o cuzinho dela. Com esse pedido, César enlouqueceu e a colocou apoiada na cadeira, não podia acreditar que aquilo estava acontecendo com ele, em seu consutório., com aquela vadiazinha pedindo para ter o cu fodido. César começou a lambe-lo, primeiro enfiou um dedo, e Bia começou a gemer, pedindo mais, colocou dois e a garota mandou que metesse logo o pau até o talo. César obedeceu e bombou no cu de Bia, ouvindo o pedido de Bia para apanhar o fez gozar rápido, César lembrou-se que o expediente ainda não havia terminado e lamentou não poder continuar a "consulta". Quando o Dr. abriu a porta, haviam três pacientes esperando. Bia e César sorriram um para o outro de maneira cúmplice e se despediram. A partir desse dia, Bia achou o dentista perfeito para o tratamento que estava querendo, e pelo menos uma vez por mês continuou frequentando o consutório. E ainda tem gente que tem medo de dentista!


Tay

Nenhum comentário:

Postar um comentário